Notícias

publicado em 4 de março de 2022

Guerra entre Rússia e Ucrânia faz custos de produção da pecuária subir

Guerra entre Rússia e Ucrânia faz custos de produção da pecuária subir

Rússia e Belarus são os principais fornecedores de adubos nitrogenados

Por: RD News

Os preços dos principais insumos e commodities agropecuárias deverão registrar alta a partir desta quinta (3) no Brasil, de acordo com especialistas. Devido ao carnaval, a bolsa brasileira não operou no começo desta semana e os reflexos do conflito entre Rússia e Ucrânia deverão atingir mais fortemente o mercado interno.

De acordo com Luiz Ernesto Emiliani, gestor de pool de compras e vendas da Nutripura, petróleo, trigo, soja e milho já registram alta e a tendência é que a escalada de preço continue nos próximos dias. “O milho se aproxima da casa dos R$ 100 e boi gordo iniciou a semana em alta, fruto das incertezas do mercado. Apesar de índices variando de 1% a 5%, todo aumento de custo é significativo, sobretudo em um cenário de incertezas”, afirma Emiliani.

Com relação aos fertilizantes, assim como os agricultores, os pecuaristas que fizeram as compras para adubar ou reformar os pastos estão preocupados com relação à entrega dos insumos. “Grande parte dos produtores já comprou os insumos para fazer a reforma de pastagens este ano, devido a janela de reforma, a atenção se volta agora para entrega destes produtos para o segundo semestre, visto que Rússia e Belarus são os principais fornecedores de adubos nitrogenados”, explica o representante da Nutripura.

 

Gado

Sobre como os produtores devem atuar, Emiliani explica que é hora de cautela e fazer contas para garantir o retorno dos investimentos. “A primeira orientação é sempre diminuir risco, comprar insumos quando possível e proteger com seguros ou outras ferramentas para garantir remuneração. Esperar o mercado nem sempre é a melhor opção e pode deixar o produtor de fora”.

Analisando a relação Brasil-Rússia sob o aspecto das exportações de carne bovina brasileiras, o diretor de pesquisa da Nutripura, Lainer Leite, acredita que haverá impacto e que toda perda de mercado é importante.

Porém, como o volume enviado para Rússia vinha caindo nos últimos anos, este efeito deverá ser menor. Em 2020, por exemplo, Mato Grosso exportou o equivalente a US$ 63,215 milhões, ou 17,6 mil toneladas. Já em 2021, este volume caiu para US$ 29,092 milhões, ou 6,7 mil toneladas, redução de 53%. “O volume enviado diretamente para Rússia diminuiu, mas uma guerra pode ter efeitos no mercado internacional como um todo”.

 

Informação

À medida que o cenário socioeconômico mundial se transforma, a discussão “Pecuária ontem, hoje e amanhã”, que será realizada no 10º Simpósio Nutripura, nos dias 25 e 26 de março, ganha mais relevância e complexidade. O evento receberá importantes nomes do agronegócio e da economia nacional para discutir a pecuária de corte no mundo.

Estão confirmadas as palestras de José Luiz Tejon, Miguel Cavalcante, Shiro Nishimura, Alexandre Mendonça de Barros, Prof. Dr. Flávio Portela Santos, Prof. Dr. Luiz Gustavo Nussio, Luciano Resende e Prof. Dr. Sila Carneiro da Silva.

O 10º Simpósio Nutripura terá também uma Vitrine Tecnológica para apresentar a linha de produtos para a pecuária dos patrocinadores do evento. Entre os mais relevantes está o lançamento de um aplicativo desenvolvido em parceria pela Nutripura e a Koneksi para gestão de pastagem.

As inscrições para o 10º Simpósio Nutripura estão abertas no site nutripura.com.br/10simposio.  Os valores arrecadados com as inscrições serão destinados em dobro para projetos sociais apoiados pela Nutripura.

Fale com o Tião, nosso consultor digital!