Notícias

publicado em 8 de julho de 2022

Fim do entra-e-sai de bois durante os veranicos

Fim do entra-e-sai de bois durante os veranicos

 

Por Ariosto Mesquita

 

Os chamados “veranicos” (estiagem durante o período chuvoso) sempre foram uma “dor de cabeça” para o pecuarista que trabalha com pastejo rotacionado. Quando esse fenômeno climático ocorre, há uma inevitável queda na oferta forrageira, exigindo redução da carga animal. Quando volta a chover, a operação se inverte, e, se ocorre novo veranico, tudo se repete. Esse entra-e-sai de animais do pasto, contudo, pode ser evitado com a ajuda da tecnologia. Em vez de mexer na lotação, pode-se aumentar ou diminuir a suplementação no cocho, usando um novo sistema chamado Konect Pasto.

Ele foi apresentado em 25 de março, durante um dia de campo no Centro de Pesquisa Nutripura, localizado na Fazenda Fazendinha, distante 35 km de Pedra Preta, município do sudeste mato-grossense. Desenvolvido pela startup Koneksi, braço de inovação tecnológica da Nutripura, com validação da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP), esse sistema utiliza dados obtidos em metanálise de pesquisas sobre suplementação em sistemas rotacionados e tecnologias 4.0 como drones, imagens de satélites e inteligência artificial.

 

Como funciona

Para usar o Konect Pasto, é preciso coletar dados do sistema produtivo (por sensores e/ou pelo homem) e incluí-los em um aplicativo para dispositivos móveis, que ajuda a monitorar diferentes manejos como movimentação de animais nos piquetes, ajustes de lotação e suplementação, cadastro de precipitações pluviométricas, acompanhamento de ganho de peso, aplicação de adubos e medição de alturas de pasto. O sistema prevê o uso de drones para leitura semanal da altura dos pastos nas águas. Munida dessas informações e usando dados científicos como referência, a inteligência artificial recomenda (ou não) o uso de suplementação, indicando a quantidade adequada para cada lote. Por meio de uma plataforma web, o produtor acessa essas recomendações e toma as medidas necessárias para suplementação.

Segundo o professor da ESALQ, Flávio Portela, que acompanhou a validação do Konect Pasto, a suplementação nas águas, além de melhorar o desempenho animal, evita grandes flutuações na lotação, equilibrando melhor a oferta de forragem. “Ao invés de ficar 6h por dia pastejando, o animal fica de 5 a 3 h, dependendo da quantidade de produto fornecida. Assim, o bovino come uma dieta de melhor qualidade, gasta menos energia, ganha mais peso e a fazenda consegue manter uma lotação maior nos pastos no período chuvoso”, diz.

 

Processo de validação

Portela apresentou números de um acompanhamento feito na Fazendinha entre 1º de novembro de 2021 e 1º de março de 2022. Foram manejados dois lotes de recria – machos inteiros Nelore (70%) e cruzados Angus/Nelore, de 20 meses e peso médio de 379 kg – que estavam em dois módulos de capim colonião rotacionado, um de 35 ha e outro de 38 ha, ambos divididos em oito piquetes. A ração, feita na fazenda, continha milho moído, casca de soja, DDG, minerais, vitaminas e aditivos. Semanalmente, um drone fazia a “leitura” da altura do capim e o Konect Pasto estimava a quantidade de animais que cada módulo comportaria no período, caso não fosse fornecida ração.

Nas primeiras semanas de novembro, o sistema apontou capacidade para apenas 30 das 170 cabeças presentes nos módulos. Com suplementação até meados desse mês, os módulos sustentaram a carga prevista e depois, sem necessidade do produto, alojaram 270 animais até 11 de dezembro, quando a capacidade do pasto voltou a cair e foi feito novo trato pontual (de 11 a 21/12) para sustentar as 270 cabeças. Essa lotação se manteve assim até aproximadamente 10 de janeiro (veja gráfico abaixo). A partir dessa data, foi feito um “desnate” do lote (retirada da cabeceira para terminação) e o número de cabeças caiu para 250, mas, para mantê-las nos módulos, foi preciso suplementá-las até 9 de fevereiro, quando a oferta de forragem voltou a se recuperar. Todos esses ajustes foram comandados pelo Konect Pasto. Os animais saíram dos módulos com peso médio de 495 kg.

fim do entra e sai

Segundo Lainer Leite, diretor de pesquisa e desenvolvimento de Produtos da Nutripura, o custo da suplementação foi de R$ 231,44/cab, considerando-se o fornecimento de 226,91 kg/cab/período a R$ 1,02 por Kg. Portela explica que o suplemento pode ser feito com os ingredientes mais em conta e disponíveis na região. Uma metanálise de 21 artigos sobre ganho de peso em pasto rotacionado sem suplementação, no Brasil, mostrou ganho médio de 660 g/cab/dia. Quando os animais receberam 1% do peso vivo em suplemento, passaram a ganhar 393 g/cab/dia a mais. Nos EUA, com o mesmo nível de suplementação à base de DDG, esse ganho foi de 363 g/cab/dia.

 

Infraestrutura necessária

Para a adoção do Konect Pasto, o professor da ESALQ afirma que a propriedade deve ter uma infraestrutura mínima para suplementação. “Um dos possíveis entraves é o barro gerado pela circulação de máquinas durante os meses chuvosos, que pode prejudicar a distribuição do produto. Uma solução é colocar cochos em corredores, por exemplo. Assim, os tratores não precisarão entrar no pasto. Outra medida importante é usar cochos com área suficiente para variação da dosagem recomendada. Em determinado momento pode ser necessário dar até 5 Kg de concentrado para cada animal”, alerta.

Roberto Aguiar, diretor-geral da Nutripura, lembra que o risco de atoleiro não é tão grande, pois a suplementação é feita mais durante os veranicos. “Nesses períodos, está mais seco e as vias apresentam apenas problemas pontuais. Além disso, estamos desenvolvendo módulos de pastejo rotacionado com área de cocho externa, semelhante à dos confinamentos”, informa. A Konect Pasto foi desenvolvida ao longo de três anos no Centro de Pesquisa Nutripura. Sua validação ocorreu em cinco fazendas em MT: Morro Branco, Santo Antônio do Ouro Branco, Santa Maria, Fazendinha e Morro da Lua. Informações sobre acesso e comercialização do sistema podem ser obtidos pelo fone (66) 99921-8599 ou pelo e-mail contato@konectpasto.com

Fale com o Tião, nosso consultor digital!